jornaleconomico.ptjornaleconomico.pt - 1 out. 08:21

Isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid-19

Isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid-19

O Ministério da Saúde também aponta que os testes a covid-19 deixam de ser prescritos via SNS 24

O Ministério da Saúde informou que o  isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid19, depois do Governo ter decidido não prorrogar o estado de alerta.

Em comunicado, o ministério aponta que com o fim do estado de alerta termina também o “isolamento obrigatório” e “cessa o mecanismo de atribuição de incapacidade temporária para o trabalho por Covid-19 e o subsídio associado, que deixarão de ter um regime especial, passando a beneficiar do regime das outras situações de doença”.

Além disso os “testes à covid-19 deixam de ser prescritos via SNS24”. “Passam a ser comparticipados mediante prescrição médica, à semelhança de outras análises e meios complementares de diagnóstico (MCDT), sendo o teste à Covid-19 comparticipado a 100% quando prescrito numa unidade de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, aponta o Governo.

O Ministério da Saúde diz que o cidadão inicia sintomas respiratórios “deve reforçar cuidados de higiene (lavagem frequente de mãos, tossir para o braço) e procurar diminuir o risco de contágio de terceiros, em particular dos mais vulneráveis”.

No entanto, “em caso de agravamento ou persistência de sintomas, deve procurar aconselhamento médico, sendo a porta de entrada no SNS o Centro de Saúde/ Unidade de Saúde Familiar ou SNS24”.

NewsItem [
pubDate=2022-10-01 07:21:32.0
, url=https://jornaleconomico.pt/noticias/isolamento-deixa-de-ser-obrigatorio-para-infetados-com-covid-19-943701
, host=jornaleconomico.pt
, wordCount=198
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_10_01_428158002_isolamento-deixa-de-ser-obrigatorio-para-infetados-com-covid-19
, topics=[economia, saúde, especiais, especial coronavírus]
, sections=[economia, sociedade]
, score=0.000000]