visao.sapo.ptvisao.sapo.pt - 5 jul. 10:13

Visão | Estudo descobre como reforçar a defesa das plantas durante períodos de grande calor

Visão | Estudo descobre como reforçar a defesa das plantas durante períodos de grande calor

Uma equipa de investigadores identificou o processo que leva à diminuição da imunidade das plantas à medida que as temperaturas aumentam - e descobriram como inverter o processo. O estudo pode ser fundamental na adaptação às alterações climáticas

Cientistas ligados a instituições americanas e chinesas realizaram testes numa planta conhecida como thale cress (Arabidopsis thaliana), utilizada como “rato de laboratório”. A investigação centra-se numa hormona de defesa, o ácido salicílico, que ativa o sistema imunitário e ajuda a combater o ataque de predadores ou doenças. Quando as plantas são atacadas, os níveis deste ácido podem subir até sete vezes.

Contudo, quando as temperaturas aumentam, as plantas não conseguem expandir os níveis salicílicos e, consequentemente, não são capazes de afastar as doenças e as pragas.  “As plantas apanham muito mais infeções a temperaturas quentes, porque o seu nível de imunidade basal está em baixo”, refere Shen-Yanh He, professor de biologia da Duke University e coordenador do estudo.

Para perceberem como se inverte o processo que leva à diminuição da imunidade das plantas, os investigadores examinaram, durante os anos de maior calor, as células fitocromo, que funcionam como termómetros internos, ajudando a ativar o crescimento e a floração. Ao tentarem expor as plantas nas quais os fitocromos estavam constantemente ativos, observaram que estas não obtiveram respostas imunitárias às temperaturas elevadas.

O método investigativo mudou e os cientistas recorreram ao NGS (next-generation sequencing) para comparar os genes da planta em diferentes temperaturas.

Constatou-se, então, que muitos dos genes que se anulam em temperaturas elevadas eram regulados por uma molécula, a CBP60g, que “atua como um interruptor principal que controla outro genes”. Consequentemente, “qualquer coisa que desregule o CBP60g significa que muitos outros genes são desligados também. Não produzem as proteínas que permitem que uma célula vegetal acumule ácido salicílico”, afirma o investigador.   

A tarefa seguinte foi a criação de cristais de thale cress, nos quais o gene CBP60g está constantemente ligado, para manter os elevados níveis de defesa.

Os resultados agradaram aos cientistas e, em particular, a Shen-Yanh He. “Fomos capazes de tornar todo o sistema imunitário da planta mais robusto a temperaturas quentes”, congratulam-se.

Para saber mais
NewsItem [
pubDate=2022-07-05 09:13:12.0
, url=https://visao.sapo.pt/visao_verde/alteracoes-climaticas/2022-07-05-estudo-descobre-como-reforcar-a-defesa-das-plantas-durante-periodos-de-grande-calor/
, host=visao.sapo.pt
, wordCount=354
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_07_05_727229158_visao-estudo-descobre-como-reforcar-a-defesa-das-plantas-durante-periodos-de-grande-calor
, topics=[clima, plantas, estudo científico, natureza, visão verde, alterações climáticas]
, sections=[]
, score=0.000000]