www.jn.ptjn.pt - 4 jul. 01:00

O apartheid habitacional da IL

O apartheid habitacional da IL

"Rejeitamos o financiamento pelo Estado central de habitação nas zonas mais caras das grandes cidades. O direito de habitação é um direito humano plasmado na nossa Constituição, mas não é um direito humano viver nas Avenidas Novas. Ninguém tem os seus direitos humanos violados por não poder alugar um T2 no Chiado. Num país onde o interior está cada vez mais desertificado, é até imoral usar dinheiro de todos para financiar a possibilidade de alguns viverem nas zonas mais caras das grandes cidades". Estas são palavras do deputado Carlos Pinto, da Iniciativa Liberal (IL), na Assembleia da República.

São palavras que mostram bem a ideologia da IL: nos sítios mais caros não pode haver habitação pública, ou seja, não pode haver moradores mais pobres. Tendo sido eleito pelo Porto, podia ter dado exemplos práticos daquilo que Rui Moreira (apoiado pela IL, que elegeu vários autarcas nas suas listas) pratica no Porto. A Câmara construiu, na Sé, habitações sociais. Mas o bairro da Sé é, hoje, zona "chique". As habitações passam a ser de renda dita "acessível" em vez de serem de renda social. A Câmara tem prédios em Miragaia. Em vez de construir lá habitações sociais, a Câmara vende esses prédios para que um empreiteiro qualquer construa lá habitação de luxo, porque pobres não devem viver em zonas caras.

É, no fundo, um sistema de apartheid habitacional. Nas zonas caras vivem os ricos. Os pobres que vão para a periferia ou, ainda melhor, que vão para o interior profundo! E, se a zona se tornar apetecível para o "mercado", nada como substituir os moradores pobres que lá vivem por outros com mais posses económicas - como acontece com o Aleixo...

*Engenheiro

NewsItem [
pubDate=2022-07-04 00:00:00.0
, url=https://www.jn.pt/opiniao/rui-sa/o-apartheid-habitacional-da-il-14989855.html
, host=www.jn.pt
, wordCount=181
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_07_04_1761456446_o-apartheid-habitacional-da-il
, topics=[rui sá, opinião, opiniao]
, sections=[opiniao]
, score=0.000000]