observador.ptObservador - 4 jul. 00:18

Os empresários e as suas circunstâncias

Os empresários e as suas circunstâncias

Uma pessoa ambiciosa, nascida em Portugal, que criou um negócio e não conseguiu projetar-se internacionalmente muitas vezes interrogar-se-á: Fui eu que falhei ou faltaram-me as condições necessárias?

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Em 1999, cheguei a Londres para fazer o doutoramento. Portugal pertencia ao grupo de países fundadores do euro. 1998 tinha sido o ano da Expo e do prémio Nobel da literatura para José Saramago. Vivíamos um período de euforia. Sentíamos que fazíamos parte do famigerado ”pelotão da frente”.

Numa conversa sobre os nossos  progressos, um colega suíço colocou-me uma questão: para além do vinho do Porto, que outros produtos são made in Portugal? A seguir, pediu-me o nome de marcas portuguesas. Fiquei sem palavras.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.

NewsItem [
pubDate=2022-07-03 23:18:54.0
, url=https://observador.pt/opiniao/os-empresarios-e-as-suas-circunstancias/
, host=observador.pt
, wordCount=137
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_07_03_1659700570_os-empresarios-e-as-suas-circunstancias
, topics=[opinião, produtividade, empresas, investimento, inovação]
, sections=[opiniao, economia]
, score=0.000000]