expresso.ptexpresso.pt - 2 out. 23:15

Senhorios discriminam casais homossexuais

Senhorios discriminam casais homossexuais

Um casal masculino tem menos 25% de probabilidades de conseguir arrendar casa nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, revela um estudo académico sobre o mercado nacional..

A probabilidade de um casal composto por dois homens receber uma resposta positiva a um pedido de arrendamento é entre 23% e 26% mais baixa quando comparada com casais de sexos opostos”, afirma Filipe Gouveia, investigador português que está a doutorar-se em Economia na Universidade de Lunde, na Suécia. “Em freguesias onde a população é mais religiosa, os casais do mesmo sexo são menos discriminados”, acrescenta. Estas são duas das principais conclusões publicadas em “Religiosity and discrimination against same-sex couples: The case of Portugal’s rental market”, trabalho realizado em coautoria com a professora Therese Nilsson e o investigador sueco Niclas Berggren.

A discriminação de casais do mesmo sexo manifesta-se no acesso ao arrendamento nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto, apesar dos progressos em termos de legislação, parentalidade e casamento. É uma situação que existe mas que não se traduz em queixas concretas junto dos principais atores do mercado ouvidos pelo Expresso.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.

NewsItem [
pubDate=2020-10-02 22:15:00.0
, url=https://expresso.pt/economia/2020-10-02-Senhorios-discriminam-casais-homossexuais
, host=expresso.pt
, wordCount=164
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2020_10_02_1546931134_senhorios-discriminam-casais-homossexuais
, topics=[economia]
, sections=[economia]
, score=0.000000]